VooDoo e PC Capoeira no RBS Esporte

Foi ao ar nesse sábado, 29, no RBS Esporte, matéria com PC Capoeira e a equipe VooDoo.

Foi abordada uma relação entre a capoeira e a dança, com a seguinte chamada: “Uma capoeira com uma ginga cheia de estilo”, tendo como destaque o convidado do terceiro ritual VooDoo.

PC Capoeira é mestre de capoeira e dá aula de dança há 30 anos. A convite da equipe da RBS, capitaneados pela repórter Karine Alves, fomos junto com o PC até o grupo de capoeira Muzenza, no bairro Partenon. Entrevistas, performances e muita cordialidade marcaram essa passagem. Após, rumamos a uma escola de dança no Menino Deus, onde até nossa equipe participou da matéria, dançando, dando entrevista (vê se pode…).

Pra finalizar, levamos nosso ilustre convidado a uma churrascaria pra recarregar as energias. Foi o único instante em que conseguimos fazer o PC – que muito apreciou a culinária gaúcha – parar de dançar… Momentos únicos pra coroar a primeira passagem do mestre por Porto Alegre (primeira de muitas, diz-se por aí…).

A matéria tu vês no link abaixo, direcionando ao próprio site do ClicRBS. É a segunda, aos 4′ (o link é do programa, na íntegra).

http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?channel=44&contentID=117637&uf=1

E já vai preparando o esqueleto, pois dia 13/06 tem a VooDoo #04 – Especial Copa do Mundo na África! Fica ligado nas informações, em breve aqui no site, pelo twitter e pelos portais de relacionamento!

Aproveita e assina o blog pra receber as atualizações por e-mail!

Stay funky!

________________________________________________________

O dia em que PC Capoeira fez VooDoo em Porto Alegre! Fotos do terceiro ritual!

Catarse. Magia. Como descrever? Pergunta-se em Porto Alegre, numa segunda-feira chuvosa e dengosa em começar a semana, sob o rescaldo de um domingo memorável: o que aconteceu ontem à noite? O que foi aquele ritual VooDoo de maio?

Os presentes à terceira edição da VooDoo, no especial James Brown, participaram de uma noite que transcendeu o esperado de uma mera festa. Não, a VooDoo não é uma festa. É um ritual! Que contou com comoção coletiva causada pelo groove safado do Pai do Funk e pelo movimento ensandecido do dançarino vindo direto do Rio de Janeiro pra abalar o Cabaret, chamado PC Capoeira. Confere no Flickr as fotos e videos desse encontro no qual ele e o Mr. Dynamite explodiram a pista da casa e hipnotizaram os presentes (inclusive nosso fotógrafo, Peter Krause)!

Foi um domingo fora do comum. Desde cedo acolhendo o nosso convidado carioca, apresentamos-lhe rapidamente a capital gaúcha, território onde nunca havia pisado. Até chimarrão o homem experimentou! Após, rumamos à rádio Ipanema, participando do Programa do Zé do Bêlo. Até aí, em poucos momentos e muitas histórias, já pudemos perceber, nos mínimos gestos, o jeito simples e a humildade do PC. Foi assim que o carioca suingue sangue bom entrou pra família VooDoo e pra história recente da noite portoalegrense. Alma pura. Puro Soul.

Na pista do Cabaret, PC desfilou toda sua malemolência e seu gingado. Trazia os aprendizes pra perto, ensinava coreografias, ensaiava passos, sempre com muita atenção de todos, participantes ou não. Era impossível ficar indiferente! Formaram-se até filas com todo mundo na pista, sem exceção, dançando em sincronia, cruzando-se e arriscando passos, capitaneados pelo maestro, sob o olhar incrédulo de quem entrava, de quem trabalhava na casa, de quem discotecava, do Rafa, do Oster e do Caiaffo, que comandavam o som mandando ver no groove, sem perder o compasso! Teve emoção. Alma. Coração. Teve sorriso. Teve suor. Teve até lágrima!

PC Capoeira invadiu Porto Alegre com a certeza de que botaria todo mundo pra dançar naquele bolicho até então desconhecido pra ele. Celebridade no RJ, integrando um time de nomes fortes como Gerson King Combo, Tony Tornado e Sandra de Sá, encontrado até por emissora de TV chinesa, agora PC conquistou a capital dos gaúchos. Seguido como um Moisés na pista, mesmo que com público menor do que o acostumado na consagrada “Soul, Baby, Soul” e nos bailes cariocas, terminou posando pra fotos com a recém formada legião de fãs portoalegrenses. Gostou. E, como dizemos sobre quem vem fazer VooDoo… Ele voltará!

Não faltaram ingredientes pra tornar o terceiro ritual épico. Não faltou dança, sonzera pra embalar ou música pra escutar de olhos fechados. Só não teve quem conseguisse escapar do ritmo VooDoo! Todos foram tomados. Voltarão, ouve-se…

Há quem diga que ninguém ali se esquecerá dessa noite.

Há quem diga que foi uma festa pra contar pros filhos.

Há quem diga que PC Capoeira faz VooDoo.

Até a próxima, dia 13/06! Com Copa do Mundo na África!

_______________________________________________________

03/05, o aniversário do Pai do Funk

[09/05] VooDoo #03 – Especial James Brown, com participação de PC Capoeira

No dia 03 de maio de 1933, há 77 anos, na cidade de Barnwell, Carolina do Sul, nascia aquele que entraria para a história da música com apelidos como Mr. Dynamite, Mr. Please Please Her, The Hardest Working Man e The Minister of Funk: ninguém mais, ninguém menos que James Joseph Brown Jr. De família pobre e conturbada, quando Brown tinha seis anos foi deixado com uma tia que cuidava de uma casa de prostituição. Na infância e adolescência, foi engraxate, vendeu selos e ganhou alguns trocados lavando carros e louças na cidade de Augusta, Georgia. Aos 16 anos foi enviado para um centro de detenção juvenil: pegaram-no em flagrante comentendo assaltos a mão armada.

james brownFoi na prisão que conheceu Bobby Byrd: ele, que viria a ser integrante dos J.B.’s, a banda mais famosa que Brown conseguiu juntar, conseguiu sua soltura e James, novamente em liberdade, antes de conseguir firmar uma carreira musical, ainda tentou as alternativas do boxe e do beisebol. Brown voltaria a ser preso inúmeras vezes por posse ilegal de armas e de drogas, assim como violência doméstica. Sua estreia em disco acontece em 1956, junto ao grupo vocal The Flames, mas seu nome aparece pela primeira vez como um bandleader em 1958, quando lança o single “Try me” como James Brown and The Famous Flames. Sua primeira gravação de impacto vem em 1963, com o LP ao vivo Live at the Apollo. E daí em diante, bem, todos já sabem: The King of Soul, em sucessivas gravações, não só atinge progressivamente lugares mais altos nas paradas de sucesso como funda um novo ramo na grande árvore da música negra norte-americana. Funda o funk, o mais safado de todos os ritmos já inventados pelo homem. Seus shows eram apresentações extravagantes que reuniam bandas gigantes e artistas convidados, e que duravam muito mais tempo do que qualquer um poderia esperar. Os membros da banda, selecionados entre os melhores, eram regidos por um regime de excelência e multados em dinheiro por usarem calçados não-engraxados, por errarem notas musicais ou por entrarem atrasados no palco. Além de músico, foi um ativista dos direitos negros e há quem diga que um show seu, um dia depois da morte de Martin Luther King, evitou a explosão de uma guerra civil em Boston. Morreu de insuficiência cardíaca causada por complicações de uma pneumonia na madrugada de 25 de dezembro de 2006. Segundo seu amigo Charles Bobbit, suas últimas palavras foram “eu estou indo embora esta noite”.

A VooDoo de maio vai trazer o Godfather of Soul de volta e fazê-lo coordenar mais um ritual. Numa homenagem ao criador do funk, o mais safado dos ritmos, os residentes Rafa Rubim, J. Oster & Dr. Caiaffo trazem pra pista do Cabaret sets especialíssimos, recheados com o melhor da longa carreira de James Brown. No domingo, 09 de maio, semana em que ele estaria completando 77 anos, a partir das 21 horas, venha dançar com ele como ele sempre gostava.

Pra ir aquecendo o corpo, dá uma olhada nessa compilação de passos de dança do Ministro. E já imagina o que vai rolar no dia 09, no comando do mestre PC Capoeira na pista.

Make it Funky!

_______________________________________________________